O que significa Fintech?

“Fin-o que?” Você vai dizer. Bem, Fintech! Um mar de inovações no setor financeiro.

E se você ainda não entende muito bem sobre esse assunto, não se preocupe. Senta aí, a gente explica tudo!

Afinal, o que é uma Fintech?

O termo Fintech vem da junção de “Finanças” e “Tecnologia”. Em geral, a Fintech refere-se a uma startup que utiliza tecnologias digitais inovadoras para repensar um modelo de negócio relacionado a serviços financeiros. Basicamente, o objetivo de um fundador de uma empresa Fintech é simplificar, tornar mais eficiente, mais acessível e menos burocráticos os serviços financeiros. Dito isso, essas startups podem atuar em diversos segmentos, como por exemplo: cartão  de crédito, empréstimo pessoal, financiamentos, seguros e muito mais.

Mesmo que algumas Fintechs tenham nascido há mais de 11 anos, como é o caso da Nubank, Paypal, Bidu, e também as mais recentes, como o EasyCrédito, o Banco Neon e a Creditas, esse mercado começou a ganhar ampla visibilidade somente a partir de 2014. Hoje, elas estão por toda parte, mas não são todos que sabem de verdade o que é uma Fintech.

Depois da crise de 2008 as fintechs começaram a centralizar todos os seus esforços nas criações de novas práticas em finanças, caracterizadas por serviços mais eficientes e fáceis de usar, o que dá mais liberdade para o usuário. E graças a essa revolução há cada vez mais serviços bancários em que não precisamos nos deslocar a um banco físico para criar uma conta, pedir empréstimo ou solicitar um cartão de crédito. Nossos bancos estão em nossos celulares e as tarefas financeiras nunca foram tão fáceis!

No Brasil esse modelo de negócio tem crescido e atraído cada vez mais atenção. Nos últimos anos, o volume de operações de crédito transacionados pelas principais fintechs de crédito passou de R$ 231 milhões em 2016 para R$1,604 bilhão em 2018, crescendo 7 vezes nesse período, de acordo com os dados do Banco Central do Brasil. As expectativas de melhoras são otimistas e devem atrair ainda mais investidores nos próximos anos.

É bom lembrar que, assim como os bancos, as fintechs que prestam serviços de concessão de crédito como, cartões, empréstimos e outras modalidades de crédito são monitoradas pelo Banco Central, no intuito de trazer proteção aos seus clientes e consumidores em geral.

Agora que você já sabe como funcionam as Fintechs, que tal conhecer uma Fintech  prática, segura e rápida para solicitar crédito e, ainda por cima, 100% brasileira? Bom, se você está procurando por Crédito Pessoal, o EasyCrédito é o que você precisa. Quer saber mais? Clique aqui!  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *